SURFADA ÉPICA

O meu round 2 desta temporada foi o mais épico de sempre em termos de condições de neve.
Voltei aos Alpes franceses, desta vez em Megeve (uma acolhedora e simpática estância, do mais sofisticado e estilo alpino; parecia que estávamos na aldeia do Pai Natal, em que tudo estava milimétricamente arranjado e decorado).

A maior parte do tempo nevava bastante (por vezes a visibilidade era reduzida demais), havia vários sectores com arvoredo; fizemos um caminho que faria inveja ao mais belo cenário elfiano, de Tolkien.


Os foras de pista, são intermináveis e de sonho; no entanto, muito facilmente este sonho se pode transformar em pesadelo, pois se não se souber por onde vai, há grandes probabilidades de acidente (precipícios, avalanche, perder-se na montanha, cair num buraco, etc) – convém fazer um reconhecimento muito cuidado para onde se vai e/ou ir com um guia local.

No último dia foi o mais brutal de sempre. Nevava temporalmente, com ventos fortes: muitos optaram por não subir.
Eu e um grupo de amigos acabamos por nos fazermos à montanha… a neve estava divinal: cada vez que voltávamos à mesma descida, reparávamos que as nossas marcas já estavam completamente cobertas com nova neve.
Apesar de o vendo ir aumentando – o que ia provocando o encerramento gradual dos sectores da estância – acabamos por ficar mesmo até à última.

Foi memorável, o único senão foi, para além de ainda estar muito “verde” em neve virgem, de ter deixado em Lx a melhor prancha para surfar nessas condições, tendo usado uma prancha de Freestyle, ou seja, a menos indicada.

4 comments:

Salomé Letras said...

Que vista maravilhosa!É um cenário realmente fantástico...

Vasco said...

Tambem já estivemos em Megeve, e é uma maravilha.
Mas queres pistas com árvores visita Aspen.
Uma pequena amostra em www.stusa08.blogspot.com

Boas viagens.

HEM said...

Obrigado pelos comentários.
Vasco, já tinha dado uma vista de olhos no blog (por intermédio da Salomé); realmente é uma viagem de fazer inveja.
O continente americano é um destino de neve que quero experimentar... e comprovar se a neve é assim tão diferente e seca do que a neve europeia.

Frederico Henriques said...

Oi HEM,

Obrigado pelo relato da experiência.

Belas pictures!

Abração