BROS

BROS: Do inglês, é diminutivo de brothers - que significa irmãos - mas não refere propriamente uma relação de consanguinidade, de filhos dos mesmos pais. Usa-se mais o termo "Bros" para uma certa afinidade com alguém, que poderá ter os mesmos interesses ou para estabelecer uma certa aproximação emocional com outrem (terá como equivalente para o português os termos como companheiro, amigalhaço, colega, entre outros).

Mas não é por isso que velho falar dos BROS.
Quem teve o privilégio de viver na década de 80, conhece certamente uma banda de nome BROS. Era uma banda que esteve no pelotão da frente da génese do conceito de boys band. Na altura eles eram verdadeiramente OS MAIORES e era só ver “resmas de gajas” a caírem-lhes aos pés (hoje em dia, estas bandas estão banalizados/ridicularizadas e perderam o estatuto de respeito que outrora granjeavam).


A par dos BROS, podem citar-se outros grandes ícones da altura, tais como VANILLA ICE, NEW KIDS ON THE BLOCK, ou mesmo os EUROPE (aqui num registo mais “heavy metal”); enfim, uns verdadeiros CROMOS nos dias de hoje, mas, na altura, faziam derreter os corações das moçoilas.


Para quem não os conhecia, ou quer reviver um dos grandes êxitos dos BROS, sempre se pode dar uma espreitadela neste vídeo clicando
aqui.

Mas – é lícito perguntar – o que é que isto tudo tem que ver com o Speakleash?

Enfim, sendo a Ericeira uma bela terra em que o género feminino abundava (e com espécimes dignos de majestosas esculturas), havia que saber interpretar os seus desejos, e o Speakleash não foi excepção…

Senão vejamos:

P.S.:
Tendo-se sentido ultrajado com o conteúdo deste post, veio o Senhor Pedro exercer o seu direito de resposta, através de um comentário ao mesmo, e exigir (por intermédio da sua equipe de avdogados) que o mesmo fosse aqui publicado. Assim, aqui se faz a devida citação:

"Há aqui uma mentira. Não havia gajas na Ericeira, não havia mesmo, só mulheres de bigode. As únicas gajas que existiam apareciam uns dias em Agosto arrastadas para ver um campeonato de Surf em Ribeira. Até as poucas betinhas (umas 5 ou 6 no total... a irmã dos milos, uma prima loira do pimpas, uma loira irmã do andré, uma outra morena de q n lembro o nome, a Vanessa com voz de bagaço e corpinho danone. O resto ou tinham 10 anos ou eram cópias a preto e branco da famosa, papadora de prós bêbados do WQS a "Sandra Preta". Até as posers manas rocha eram atiradas para casa dos avós contra vontade) arrastadas para a praia do Sul porque os Pais gostavam da Ericeira passavam a maior parte das férias no Algarve mais as outras pseudos todas.Lembro-me inclusivé de quando o primeiro de nós tirou a carta de condução (tinha eu 17 anos e tenho hoje 33) fomos todos à Praia Grande num Renault cor-de-laranja velhinho ver as miudas de bikini na Praia Grande.90% das gajas que hoje em dia falam da Ericeira como se lhes fizesse parte da vida toda só o fazem pelo complexo de "poser wanna be". É "trendy" ter relação com a Ericeira, é "bem".Lembro-me bem que naquela altura quem ia para a Ericieira era mesmo por amor. Fora o mês de Agosto era um sitio onde era muito fácil uma pessoa se sentir sozinha, passear nas ruas sem viv´alma, os pescadores estavam no mar, os bares deixavam-nos entrar com 15 anos e beber sumol ou imperial senão n tinham um freguês a noite toda.Bons tempos, o Inverno, com mais 3 malucos com uma lycra e um calção, entrar num Mar gigante que até hoje não consigo medir mas lembro-me de rezar uns quantos Avés-MArias a ser puxado para fora encostado ao pontão na praia do Norte para conseguir depois lá fora remar até aos Marialvas...Não , não me lembro de haver gajas no geral... chegámos a trazê-las de fora mas nunca ficavam muito tempo...até em São Julião havia mais gajas de jeito que na Ericeira toda....Deve ser por isso que somos todos uns "Tough Mother Fuckers"... ;) "

Fim de citação.

10 comments:

Nani said...

Mau... péssimo... candidato ao pior post do blog!!!
Os Bros? epá se não fosse o tom sarcástico do post... eu diria mesmo:
Mau... péssimo... candidato ao pior post do blog!!!
hehehehehe

Frederico Henriques said...

Que maravilha!!!!!!!!!
Adorei a analogia entre os teams...Acho que está muito bem relacionado....
Todavia, acho que não escapa ao oscar da "framboesa".... :(

Tomás said...

Ei o que se passa aqui?
Será que entrei no Blog certo do Speakleash?
Passar Dos RHCP para os Brossssss? Ena páaaaa que cena mais esquisita....
Agora só falta voltarmos aos sapatinhos com as chapinhas na biqueirada.

Eheheheh.

Beijinhos e abraços.

O Pior de todosss

paulo said...

Ei o que se passa aqui?
Será que entrei no Blog certo do Speakleash?
Passar Dos RHCP para os Brossssss? Ena páaaaa que cena mais esquisita....
Agora só falta voltarmos aos sapatinhos com as chapinhas na biqueirada.

Eheheheh.

Beijinhos e abraços.

O Pior de todosss

Paulinho

pedro said...

Há aqui uma mentira. Não havia gajas na Ericeira, não havia mesmo, só mulheres de bigode. As únicas gajas que existiam apareciam uns dias em Agosto arrastadas para ver um campeonato de Surf em Ribeira. Até as poucas betinhas (umas 5 ou 6 no total... a irmã dos milos, uma prima loira do pimpas, uma loira irmã do andré, uma outra morena de q n lembro o nome, a Vanessa com voz de bagaço e corpinho danone. O resto ou tinham 10 anos ou eram cópias a preto e branco da famosa, papadora de prós bêbados do WQS a "Sandra Preta". Até as posers manas rocha eram atiradas para casa dos avós contra vontade) arrastadas para a praia do Sul porque os Pais gostavam da Ericeira passavam a maior parte das férias no Algarve mais as outras pseudos todas.
Lembro-me inclusivé de quando o primeiro de nós tirou a carta de condução (tinha eu 17 anos e tenho hoje 33) fomos todos à Praia Grande num Renault cor-de-laranja velhinho ver as miudas de bikini na Praia Grande.
90% das gajas que hoje em dia falam da Ericeira como se lhes fizesse parte da vida toda só o fazem pelo complexo de "poser wanna be". É "trendy" ter relação com a Ericeira, é "bem".
Lembro-me bem que naquela altura quem ia para a Ericieira era mesmo por amor. Fora o mês de Agosto era um sitio onde era muito fácil uma pessoa se sentir sozinha, passear nas ruas sem viv´alma, os pescadores estavam no mar, os bares deixavam-nos entrar com 15 anos e beber sumol ou imperial senão n tinham um freguês a noite toda.
Bons tempos, o Inverno, com mais 3 malucos com uma lycra e um calção, entrar num Mar gigante que até hoje não consigo medir mas lembro-me de rezar uns quantos Avés-MArias a ser puxado para fora encostado ao pontão na praia do Norte para conseguir depois lá fora remar até aos Marialvas...Não , não me lembro de haver gajas no geral... chegámos a trazê-las de fora mas nunca ficavam muito tempo...até em São Julião havia mais gajas de jeito que na Ericeira toda....Deve ser por isso que somos todos uns "Tough Mother Fuckers"... ;)

Rui said...

Não sejamos demasiado duros connosco próprios, porque apesar de haverem poucas Miúdas nós ainda nos iamos safando, nem que fosse com as irmãs de alguns membros recrutados para o Team. Nós não estávamos tão mal assim, basta pensar no Augusto....

Abraços

pedro said...

eu n disse que estavamos mal. ;) . só disse que não havia nem gajas, nem miudas, nem mulheres.
só ! e eu devo ser duma fase ainda pré-Augusto....quem é o Augusto?
cheers mate

pedro said...
This comment has been removed by the author.
HEM said...

Sobre a pessoa acima referida, penso que não deve falar aqui. Mas sempre podem ir ao seguinte tópico, para terem alguma ideia do que se fala:

http://speakleash.blogspot.com/2006/07/off-topic.html

Nani said...

Este é sem dúvida o melhor post de todos os tempos