Campeonato 1992



Verão de 1992, campeonato em Sines, mais propriamente em Comporta. O campeonato até deveria ser bom, foi pena não haver ondas.
O ferro ainda deu licões de condução - á borla -

Foto : Ferro, Nani, Canadico, Sá.

P.S. Acho que o pessoal devia organizar algum evento, por exemplo um jantar anual, com todos os team´s da altua : Speakleash, Xamar, Fraldas.
O que acham ?????

4 comments:

HEM said...

…dizem as más línguas que a aula de condução correu tão bem que um dos alunos (que eu não vou dizer que é o que está em segundo lugar na fotografia) chegou mesmo a conduzir essa mítica viatura cor de laranja com os pés e, ao mesmo tempo, conseguiu fazer umas belas riscas laterais no carro, dando-lhe um ar muito mais racing.

Quanto à iniciativa do jantar, acho mesmo muito bem esse tipo de eventos. No entanto, o “Memorial Canário” é uma forma de reunir esses teams, portanto, seria bom que todos nós comparecêssemos.

Luis said...

É uma belissima ideia!!! Infelizmente não posso ir ao "Memorial Canário" pois estou de partida no dia 29 de Abril para a Indonésia (roam-se de inveja :-) ) e assim se fosse noutra data já lá estaria a fazer umas joelhadas!!! e quem não se lembra de uma boa joelhada nas Esquerdas do Norte???!!!

Rui said...

Então e os peões em marcha a trás?? E daquela vez que encenámos um acidente em ribamar, lembram-se?

Foi um espetáculo... tudo a para para perceber o que se passava.

Belas brincadeiras

F3rro said...

A aula de condução foi algures na Lagoa Santo André, num estradão largo que tinha alguns buracos. O Sá atinou, agora o Nani acertou em todos-TODOS os buracos. Se vissem o olhar dele enquanto trocava os braços todos para se desviar :) Vejam lá que ainda me lembro! Pois, Rui, e quando viu que com as mãos não dava foi com os pés.
___________________________
Já as riscas laterais no carro foi à saída da SA, em que viramos logo à direita para Fonte Boa, para evitar polícia ou ir ao pão não lembro. Aconteceu foi que logo ao chegar perto das primeiras casas Nani insistiu em conduzir, e quando lhe foi negado por estar podre de bêbado, quis provar que não e (cena à filme) pôs os pés no volante (isto estando no lugar do pendura), e enquanto se ralha e bate e empurra e xinga não dá para olhar para a estrada e o carro entrou numa berma baixa e raspou a lateral na parede de uma casa (cena à filme). Com o Henrique Marce olhando pela janela a tentar perceber que era aquilo ali... Parece-me é que estavas mal-disposto e tinhas dito que querias ir de cabeça de fora_ foi por pouco, hã?